Menu

Memória e Transformação, de Mario Camargo, revela a força da mudança permanente

Divulgação Divulgação

O tempo, este agente transformador, muitas vezes impiedoso, oferece uma profusão de trocas e, a cada instante, uma nova edição de realidade vai surgindo.

Com este espírito, o artista Mario Camargo expõe, no Centro Cultural Correios, 17 obras cujo processo de criação rompe com as apropriações estéticas. Desse ato voluntário, surgem descobertas ocasionais.

Em seu conceito criativo, Camargo parte da ideia de que a mesma obra que expressou sua força em um determinado instante pode, anos depois, servir de caminho para outra. Esta será usada como base para uma nova obra; da mesma forma que a arte povera, italiana, reutilizava e se apropriava de matérias antes descartadas.

Essa desconstrução proporciona um novo olhar para o trabalho e uma nova forma de liberdade, evidenciando a intenção de promover algo intrigante e poético.

Inspirado por artistas como Kurt Schwitters (1887/1948), Mario Merts (1887/1948) e Lúcio Fontana (1889/1968), Mario Camargo inaugura a nova sala de exposição do Centro Cultural Correios, intitulada Sala Proa, devido a seu formato assemelhar-se à proa de um navio. O formato diferenciado do ambiente expositivo, com amplas janelas, oferece uma experiência de fruição única para o expectador.

Serviço:
Temporada: até 7 de janeiro de 2018, de terça-feira a domingo, das 12 às 19h
Local: Centro Cultural Correios
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro.
Telefone: (21) 2253-1580
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
GRÁTIS



voltar ao topo