Menu

Rosângela Rennó apresenta o Rio menos conhecido em nova mostra no IMS

Divulgação Divulgação

Em 16 de dezembro, o Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro abre a exposição #RioUtópico, um projeto em construção da artista Rosângela Rennó. A exposição apresenta a paisagem carioca não icônica a partir do mapeamento de 50 localidades cujos nomes sugerem algum tipo de utopia urbana, como Campo da Paz, Jardim Paraíso e Morada dos Sonhos. Valem bairros, conjuntos habitacionais e comunidades.

Ao longo dos últimos meses, colaboradores escolhidos e espontâneos enviaram fotografias à artista, que selecionou localidades e as cerca de 250 imagens que abrem a exposição. Enquanto a mostra estiver em cartaz, a artista continuará recebendo e selecionando imagens através de uma convocatória aberta, e essas fotos serão periodicamente acrescentadas às paredes do espaço expositivo. A curadoria da exposição é de Thyago Nogueira, coordenador de Fotografia Contemporânea do IMS e editor da revista ZUM, e de Valentina Tong (assistente).

No dia 16 de dezembro, sábado, às 17h, a artista abre a exposição com uma conversa com o curador. O piso da sala expositiva abrigará um grande mapa com todo o território da cidade do Rio de Janeiro e as paredes serão forradas com os nomes e imagens das 50 localidades selecionadas pela artista. Cada localidade estará identificada no mapa e contará com informações sobre sua origem e desenvolvimento. Até o fim da mostra, a artista pretende reunir pelo menos 1000 fotografias cariocas.

A exposição faz parte de um projeto da área de Fotografia Contemporânea que convida artistas consagrados para desenvolver novos trabalhos sobre temas já presentes nas coleções do IMS. Conhecida pela pesquisa em torno de arquivos, das formas populares de circulação da fotografia e do desenvolvimento das cidades, Rennó foi convidada para desenvolver um projeto que refletisse sobre a paisagem do Rio de Janeiro, cidade onde vive e cuja imagem é frequentemente associada aos cartões-postais do Centro e da Zona Sul – território que corresponde a apenas 10% do município.

A exposição mostra também como as pessoas enxergam e representam seus próprios lugares, como se mobilizam em torno da produção de imagens e como a paisagem da cidade é mais rica e diversa do que se costuma apresentar. O projeto teve início em 2016 com uma oficina realizada pela artista e pelo IMS em parceria com a Agência Redes para a Juventude, que aproximou Rennó de jovens de regiões variadas do Rio de Janeiro.

O primeiro projeto dessa série foi São Paulo, fora de alcance, realizado em 2014 pelo fotógrafo Mauro Restiffe. Um catálogo acompanhará a exposição e será lançado no decorrer da mostra.

COMO ENVIAR FOTOS:
Quem quiser participar da mostra, pode enviar imagens por:
- E-mail (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.)
- Whatsapp (21-98659-0502)
- Instagram (#rioutopico).
A participação na convocatória e na exposição é gratuita, não remunerada e espontânea, conforme os termos do site rioutópico.ims.com.br.
 
 
 #RioUtópico, de Rosângela Rennó
Curadoria: Thyago Nogueira e Valentina Tong (assistente)
Abertura: 16 de dezembro, às 17h. Por ocasião da abertura, acontecerá uma conversa entre a artista e o curador. Evento gratuito. Sujeito à lotação da sala.
Visitação: 17 de dezembro de 2017 a 15 de abril de 2018
De terça a domingo, das 11h às 20h
Entrada franca - Classificação livre
Visitas mediadas para grupos: agendar pelo telefone (21) 3284 7485 ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
IMS Rio
Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Tel.: (21) 3284-7400
 
 


voltar ao topo