Menu

A Pinakotheke Cultural apresenta a exposição Victor Brecheret (1894-1955)

A Pinakotheke Cultural apresenta a exposição Victor Brecheret (1894-1955)

Antecipando as comemorações de centenário da Semana de Arte Moderna, a Pinakotheke homenageia uma das figuras centrais daquele evento: Victor Brecheret.  Além de importantes obras de sua trajetória, a exposição reunirá raras obras que participaram da mostra histórica de 1922, não somente de Brecheret, mas também de nomes como Di Cavalcanti, Zina Aita, Anita Malfatti, Menotti del Picchia, Vicente do Rego Monteiro e John Graz.

A Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro apresenta de 17 de maio a 14 de julho de 2018 a exposição “Victor Brecheret (1894 – 1955)”, com obras do grande artista nascido na Itália e radicado no Brasil, um dos expoentes do modernismo, e integrante da histórica Semana de 22.  Com curadoria de Max Perlingeiro, a exposição reunirá importantes obras do artista e de outros nomes que participaram daquele evento divisor de águas na arte brasileira: Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Menotti del Picchia, John Graz, Vicente do Rego Monteiro,  Helios Seelinger e Zina Aita. Várias dessas obras estiveram na Semana de 22, no Theatro Municipal de São Paulo.

Serão ao todo 54 obras, entre esculturas, pinturas e desenhos, além de três publicações históricas, relacionadas à Semana de Arte Moderna – o livro de horas de Soror Dolorosa "A que morreu de amor" (1920), poema de Guilherme de Almeida que inspirou a escultura exposta por Brecheret na Semana de 1922; capa do álbum de gravuras de Di Cavalcanti “Os fantoches da meia-noite” (1922); e o livro “As máscaras” (1920), poema de Menotti del Picchia ilustrado por J. Prado (editado por Monteiro Lobato e Cia, São Paulo). A exposição terá ainda a projeção de filmes sobre Brecheret.

De Brecheret, estarão 41 raras obras: 21 esculturas em bronze, uma em mármore, três em terracota, uma em pedra, e duas da emblemática série com incisões nas pedras roladas pelo mar, além de um conjunto de 12 desenhos a nanquim.  O público poderá percorrer sua produção desde 1919 ao fim de sua vida.

As esculturas menores estarão dispostas sobre bancadas no meio das salas, para que o público possa vê-las integralmente. Há esculturas de grande formato, de até quatro metros, da série dos granitos recolhidos do mar, como grandes seixos rolados, que receberam incisões de Brecheret, como sulcos e linhas, com temática indígena. A exposição terá três módulos distintos, detalhados por Max Perlingeiro:

Em torno da exposição “Victor Brecheret (1894 – 1955)”, a Pinakotheke Cultural realizará ao longo de alguns sábados, das 11h às 13h, atividades gratuitas para  crianças em seu jardim, ou, em caso de chuva, no espaço expositivo.

Serviço: “Victor Brecheret (1894 – 1955)”
Visitação pública: 17 de maio a 14 de julho de 2018
Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro
Rua São Clemente 300, Botafogo
Telefones: 2537-7566    
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados, das 10h às 16h.
A entrada é gratuita
Visitas escolares poderão ser agendadas pelo telefone 2537-7566
Estacionamento gratuito no local

voltar ao topo