Menu

A peça "Por Elas", sobre feminicídio, ganha duas apresentações gratuitas em janeiro

Divulgação Divulgação

Uma mulher é lançada do quarto andar pelo namorado que não aceitava o fim do relacionamento. Outra leva um tiro do marido por não largar o emprego. Uma terceira, que jurava ter se casado com príncipe encantado, é espancada por ele. A namorada do dono do morro é mantida por ele em cárcere privado. Histórias reais e impactantes, dores sem cor e classe social, compõem o texto do espetáculo “Por Elas”, que, será apresentado nos dias 24 e 25 de janeiro no Museu da Justiça-Centro Cultural do Poder Judiciário

A peça, que já tem previstas duas apresentações gratuitas no Centro Cultural do Poder Judiciário nos dias 24 e 25 de janeiro,  manteve o objetivo primordial de provocar a reflexão e estimular o debate sobre os direitos humanos e a equidade de gênero, cooperando para a prevenção e o enfrentamento da violência doméstica e do feminicídio na sociedade. Originada de retalhos de histórias reais, a dramaturgia de “Por Elas”, dirigida por Sílvia Monte, com texto de sua autoria em parceria com o advogado e dramaturgo Ricardo Leite Lopes, passeia pelo épico e pelo dramático, pelos tempos presente e passado. Cada uma das sete personagens femininas carrega histórias de outras tantas mulheres brasileiras. A figura masculina – evocada pelas lembranças das mulheres – provoca a reflexão do que o homem representa para elas dentro desse universo perverso de “amor e ódio”, “submissão e poder”, das relações entre mulheres e homens, numa sociedade patriarcal que estimula o machismo.

O elenco é formado por Adriana Seiffert, Ana Flávia, Deborah Rocha, Elisa Pinheiro, Gisela de Castro, Letícia Vianna, Renata Guida, Rosana Prazeres, João Lucas e Lucas Gouvêa. A ficha artística é composta por mulheres: Luci Vilanova assina o figurino que dialoga com a economia de elementos, equaliza o grupo de mulheres e ao mesmo tempo individualiza cada uma delas nos pequenos detalhes da indumentária; Ana Luzia de Simoni é responsável pela iluminação que uniformiza, completa e dramatiza a cena; Maíra Freitas cria a trilha com músicas originais inspiradas a partir de elementos sonoros das histórias dos personagens.

Serviço: POR ELAS
Local: Museu da Justiça-Centro Cultural do Poder Judiciário -  Por Elas nos dias
Endereço: Rua Dom Manuel, 29, térreo. Centro.
Data: 24 e 25 de janeiro,
Horário: 19h.
Entrada grátis, com retirada de senha a partir das 18h30.
Classificação indicativa: 14 anos.
Duração: 80 min.
Informações: 3133-3768 / 3133-3548.
 



voltar ao topo