Menu
Novo espetáculo da Companhia do Latão no Teatro III do CCBB

Novo espetáculo da Companhia do Latão no Teatro III do CCBB

O Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro estreia dia 19 de janeiro no Teatro III, às 19h30, O Pão e a Pedra, novo espetáculo da Companhia do Latão, de São Paulo, dirigida por Sérgio de Carvalho.  A montagem acompanha as dificuldades de várias...

  1. Artes Visuais
  2. Cinema
  3. Show
  4. Teatro
Antonio Manuel quebra jejum de 13 anos sem expor em uma galeria de arte

Antonio Manuel quebr…

Antonio Manuel, um dos mais importantes artistas p...

Galeria AWZ aposta na valorização da Arte Popular Brasileira

Galeria AWZ aposta n…

Inaugurada em 2016 pelas cariocas Zilá Horta e Ana...

Viviane Teixeira - As Múltiplas Faces da Rainha

Viviane Teixeira - A…

Uma corte fantasiosa, com seus rituais de nobreza ...

Instalação interativa une realidade virtual com animação 3D na Caixa Cultural

Instalação interativ…

A instalação interativa O essencial é invisível ao...

Mostra na Caixa Cultural exibe distopias do cinema nacional

Mostra na Caixa Cult…

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a...

“Para Lennon & McCartney - Os Beatles e o Clube da Esquina”

“Para Lennon & M…

Com um sexteto que reúne cantores e instrumentista...

Noite psicodélica com a banda Clangendum

Noite psicodélica co…

Música regional, ritmos africanos, rock e psicodel...

Posada e 13.7 fazem show conjunto em Botafogo

Posada e 13.7 fazem …

Dois nomes de destaque da cena independente carioc...

Contando Fados

Contando Fados

Midrash Centro Cultural tem o prazer de apresentar...

“Nem mesmo todo o oceano” entra em cartaz no Espaço Furnas Cultural

“Nem mesmo todo o oc…

Montagem confronta o passado e o presente do Brasi...

“O abacaxi” volta aos palcos do Rio

“O abacaxi” volta ao…

Os cariocas terão mais uma chance de conferir a pe...

Guanabara Canibal

Guanabara Canibal

Guanabara, Maracanã, Ipanema, carioca. Além de pal...

  1. Dança
  2. Evento
  3. Fotografia
  4. Música
KATECÔ danças negras

KATECÔ danças negras

KATECÔ Danças Negras do Coletivo MUANES Dançateatr...

Ciclo de palestras gratuitas sobre a Tropicália

Ciclo de palestras g…

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro promove, de 29 de ...

Projeto Espaço Sideral no CCBB Rio traz oficinas, debates, masterclasses e pocket shows

Projeto Espaço Sider…

O Centro Cultural Banco do Brasil abre suas portas...

Projeto Espaço Sideral no CCBB Rio com oficinas, debates, masterclasses e pocket shows

Projeto Espaço Sider…

O Centro Cultural Banco do Brasil abre suas portas...

O festival Levada começa em 5 de julho com shows na Tijuca e em Ipanema

O festival Levada co…

Vêm aí dez semanas com novos nomes da música brasi...

Fotógrafo brasileiro retrata fim da Iugoslávia no projeto Sociedade Dividida

Fotógrafo brasileiro…

O fotojornalista Raphael Lima de Oliveira viajou m...

Exposição mostra Minas do começo do século XX nas fotografias de Chichico Alkmim

Exposição mostra Min…

O Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro inaug...

Série O Globo / Dell’Arte Concertos Internacionais 2017

Série O Globo / Dell…

Em sua 24ª edição, a Série O Globo/Dell’Arte Conce...

Mais recentes dos colaboradores

  • Escrita por
    A leitura cinematográficas da ternura

    Mary Poppins, a simpática babá interpretada no cinema por Julie Andrews, nasceu rabugenta, arrogante e consciente de seus direitos trabalhistas. Em 1934, a australiana P.L. Travers lançava mais que um clássico de literatura infantil. Esta sátira à classe média britânica e sua interação com um novo tipo de empregado doméstico, que estabelece uma distância clara dos patrões, mostra-se bastante contemporânea, como se constata na nova edição ilustrada e comentada de Mary Poppins  (Zahar, R$ 54,90).

    Escrito em Segunda, 14 Agosto 2017 13:59 Leia mais ...
  • Escrito por
    Bonito, muito bonito, quase sublime

    3Brasis (Kuarup) é o CD que reúne o violeiro Chico Lobo, o violoncelista Márcio Malard e o clarinetista Paulo Sérgio Santos. A convite de Lobo, Malard e Santos se reuniram em Araras, distrito da cidade serrana de Petrópolis, RJ, onde se puseram a dar tratos à bola. Chico apresentou-lhes catorze músicas inéditas, concebidas em sua viola caipira de 10 cordas. A intenção do álbum era reverenciar a Folia de Reis e Guimarães Rosa, além de Villa-Lobos, de quem eles incluíram "Trenzinho do Caipira". O disco então já nasceu histórico: 3Brasis está para música caipira do Sudeste como Na quadrada das águas perdidas (segundo disco de Elomar, gravado em 1978) está para a música do sertão nordestino. Ambos são referências musicais da cultura brasileira.

    Escrito em Quinta, 10 Agosto 2017 12:42 Leia mais ...
  • Escrita por
    Sobre a violência de cada dia

    Nos Estados Unidos, dois terços dos jovens negros e 40% dos hispânicos já sofreram violência ou perseguição por policiais. Sobreviver diante desta realidade duríssima é o que os pais de Starr, protagonista de O ódio que você semeia (Galera, R$ 39,90), de Angie Thomas,  ensinam à filha quando ela tem doze anos: se abordada por um policial, a menina deve deixar as mãos à vista, não fazer movimentos bruscos e falar somente caso seja interpelada. Quatro anos mais tarde, um amigo que não segue as mesmas recomendações é executado a tiros por um policial, em frente de Starr, cuja saga fictícia se baseia no cotidiano comum à população pobre e discriminada de grandes cidades – e não apenas nos Estados Unidos.

    Escrito em Domingo, 06 Agosto 2017 10:47 Leia mais ...
  • Escrito por
    Surpresa boa

    Foi agradável a surpresa que experimentei ao ouvir o CD independente Contos de Beira D'Água, de Filpo Ribeiro e a Feira do Rolo. O paulistano Filpo é o compositor de oito das dez faixas do disco (parcerias com Nilton Júnior, Marcos Alma e Vlad, e quatro canções só dele, assim como dele é uma adaptação de um tema de domínio público). Além disso, é o solista vocal e toca rabeca, viola caipira, guitarra e pífanos.

    Escrito em Sexta, 04 Agosto 2017 15:17 Leia mais ...
  • Escrita por
    A Flip da crise e dos sonhos

    Uma celebração da literatura, a Festa Literária de Paraty (Flip) nunca foi planejada para movimentar a indústria do livro.  Incentivo à leitura e proliferação de eventos similares em todo o país foram os frutos colhidos pela Flip, que chega a seu décimo quinto ano financiada por apenas um grande patrocinador (o banco Itaú), que reduziu seu investimento a cerca de metade dos recursos destinados à festa em 2016. 

    Escrito em Segunda, 31 Julho 2017 10:51 Leia mais ...