Menu
Sil Azevedo lança o livro “Filho de Prostituta”

Sil Azevedo lança o livro “Filho de Prostituta”

Crescida na periferia de Japeri, no Estado do Rio de Janeiro, uma jovem, de família bem humilde, aos 15 anos de idade, perderia, de um dia para o outro, sua mãe e absolutamente tudo que tinha. Todos os seus pertences, sua casa, seu irmão, sua vida, t...

  1. Artes Visuais
  2. Cinema
  3. Show
  4. Teatro
Magia de Robert E. Kuhn

Magia de Robert E. K…

Abre neste sábado, dia 8, abre a exposição “Magia ...

Zanini de Zanine - Planos Maciços

Zanini de Zanine - P…

Luciana Caravello Arte Contemporânea inaugura, no ...

Almandrade - Investigações visuais

Almandrade - Investi…

Almandrade, um dos principais nomes da poesia visu...

Galeria Athena apresenta a exposição Vanderlei Lopes – Arena

Galeria Athena apres…

A Galeria Athena apresenta, a partir do dia 29 de ...

“Aquaman” estreia nos cinemas UCI

“Aquaman” estreia no…

Uma das estreias mais aguardadas da temporada, “Aq...

Cinema argentino ganha mostra no Rio

Cinema argentino gan…

A Caixa Cultural Rio de Janeiro recebe, de 11 a 23...

“O Realismo Social no Cinema de Mike Leigh” faz importante retrospectiva do cineasta britânico

“O Realismo Social n…

“O Realismo Social no Cinema de Mike Leigh” estará...

Ricky Vallen no show "Grandes Sucessos

Ricky Vallen no show…

Nascido em Volta Redonda, Rio de Janeiro, Ricky Va...

Melyra e Venuz lançam novos trabalhos em show no Garage

Melyra e Venuz lança…

O sexo não é frágil e o som é pesado. Formadas exc...

Maurício Pereira traz  “Outono no Sudeste”  para Botafogo

Maurício Pereira tra…

O compositor, cantor, ator, jornalista, locutor ...

Maria Bethânia e Zeca Pagodinho voltam em turnê no Rio

Maria Bethânia e Zec…

Tudo começou na gravação do CD/DVD "O Quintal do P...

Espetáculo “No Pirex” no CCBB Rio

Espetáculo “No Pirex…

O espetáculo “No Pirex”, do Grupo de Teatro Armatr...

Tudo o que há Flora - temporada popular

Tudo o que há Flora …

Inspirado na linguagem do Teatro do Absurdo, o esp...

Espetáculo sobre vida de Tia Maria do Jongo marca mês de seu aniversário

Espetáculo sobre vid…

Em 30 de dezembro deste ano, a maior referência vi...

“POR ELAS” reestreia na Caixa Cultural RJ

“POR ELAS” reestreia…

Uma mulher é lançada do quarto andar pelo namorado...

  1. Dança
  2. Evento
  3. Fotografia
  4. Música

Error: No articles to display

Rio recebe mais uma edição do Barra Blues Festival

Rio recebe mais uma …

O Uptown Barra, localizado na Avenida Ayrton Senna...

Programação de Natal no CCBB Rio conta com diversas atrações

Programação de Natal…

Uma aventura natalina contada e cantada ao som de ...

Feira internacional de artesanato reúne objetos de cinco países

Feira internacional …

A Mostra Mundi – Mostra Internacional de Cultura e...

Mostra de Alécio de Andrade e lançamento de livro com correspondências do fotógrafo

Mostra de Alécio de …

 “Uma arte vinculada com a mais fugitiva e perene ...

Exposição apresenta fotografias do maliano Seydou Keïta

Exposição apresenta …

A mostra Seydou Keïta, chega ao IMS Rio. A exposiç...

Prelúdio 21 encerra temporada convidando o Quarteto Atlântico

Prelúdio 21 encerra …

Encerrando a temporada de concertos gratuitos, os ...

Alfredo Del-Penho lança CD autoral de inéditas com parceiros de três gerações

Alfredo Del-Penho la…

Samba Só é o primeiro disco solo de Alfredo Del-Pe...

Mais recentes dos colaboradores

  • Escrito por
    Um CD lindo

    O lindo disco de Olivia Hime, Espelho de Maria – Canções de Dori Caymmi, Edu Lobo e Francis Hime (Biscoito Fino), reflete seu universo de êxtases e afeições.

    Escrito em Quinta, 13 Dezembro 2018 13:48 Leia mais ...
  • Escrita por
    Campanha de Natal

    A partir da falência das duas maiores redes de livrarias do País, o editor Luiz Schwartz, da Companhia das Letras, lançou um apelo para a compra de  livros como presente de Natal. A campanha, para muitos, denuncia a indiferença do brasileiro pelo livro. No entanto, as editoras, mesmo quando se escudavam nas compras do governo,  buscaram cativar seu público,  dando formato de luxo aos romances picantes  vendidos em bancas de jornal e às aventuras de cavaleiros em luta contra o mal, por vezes montados em dragões, com auxílio de elfos e fadas.

    Escrito em Sábado, 08 Dezembro 2018 11:47 Leia mais ...
  • Escrito por
    A emoção de um trovador

    Francisco Fuzzetti de Viveiros Filho nasceu em São Luís do Maranhão. Ao completar dezoito anos, desceu para São Paulo e cursou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. Influenciado pelo ambiente musical da época, fez-se compositor e violonista. Àquela altura, conhecido apenas como Maranhão, tocou violão na premiada montagem de Morte e Vida Severina (1968), de João Cabral de Melo Neto, cujos versos Chico Buarque musicou.

    Escrito em Sexta, 30 Novembro 2018 11:06 Leia mais ...
  • Escrito por
    Feliz Natal

    Quando menos se espera

     Tornou-se folclore no memorial da imprensa brasileira a história do redator que, sem inspiração para a manchete de uma edição de 25 de dezembro, tacou lá no alto da página, em letras maiúsculas e exclamação:

         QUANDO MENOS SE ESPERA, CHEGA O NATAL!

    Acertou em cheio. Geralmente, quando pensamos que ainda estamos no meio do ano, ela chega, provocando na gente aquela frase mais manjada do que a ideia do redator:
    “Puxa! Como este ano passou depressa...”

    Há quem espere o Natal fazendo contas (os comerciantes), se preparando para trabalhar pelo ano inteiro (a turma que faz bico como papai Noel) ou bebendo para esquecer (o peru da ceia); alguns torcem para que o dezembro todo passe logo, carregue com ele o janeiro e o fevereiro, venha logo março e a voltas às aulas (os pais daquele moleque que passa as férias inteiras em casa, grudado no videogame).

    O certo é que, quando menos se espera, a gente sente certo prazer em abraçar aquela pessoa querida e dizer “Feliz Natal”.

    E isso é o que conta.

    Escrito em Segunda, 26 Novembro 2018 11:06 Leia mais ...
  • Escrita por
    A inadequação sob o colonialismo

    As cores – vermelho e verde - da bandeira portuguesa se mesclam a uma estampa e à fotografia de uma menina de tranças louras, carregando um cachorro no colo, o olhar sorridente num rosto cujos traços se mostram mais maduros do que infantis, na capa de Caderno de memórias coloniais (Todavia, R$ 33,90). As recordações de Isabela Figueiredo, nascida nos anos 1960, na então Lourenço Marques, hoje Maputo, em Moçambique, são assim entremeadas: falando português e crescendo entre uma população negra que servia aos brancos colonizadores, ela teve que deixar o que chamou de lar em 1975 para aprender a viver num país onde apenas na língua havia alguma referência pessoal.

    Escrito em Sexta, 23 Novembro 2018 18:23 Leia mais ...